Ciclone extratropical ou subtropical no sul do país?

11 de fev de 2011




Uma ampla área de baixa pressão formou-se no início da semana entre o litoral uruguaio e o litoral gaúcho que acabou entrando em ciclogênese, ou seja, passou para ciclone.

Até aí, tudo normal, embora não seja época típica para formação de ciclones, os da classe extratropical (núcleo frio) são comuns no litoral da região sul, trazendo ventos fortes e chuvas igualmente fortes para costa, atingindo muitas vezes os litorais paulista e fliminense, com ventos por vezes com rajadas entre 50Km/ e 80Km/h e ressaca...

Mas, o problema é que ainda não se tem certeza se tal ciclone tem um núcleo frio ou um núcleo quente, neste último caso, sendo um ciclone da classe subtropical, este sim, potencialmente perigoso, por que pode trazer ventos muito mais violentos e chuvas extemadas. Par que seja extratropical, além do núcleo frio, é necessário que não haja grandes diferenças de pressão entre a base e os níveis mais altos. Para ser subtropical, precisa além do núcleo quente, ao contrário do anterior, ter diferenças significativas de pressão entre a base e o topo. Até agora, nenhuma definição, porém, ociclone tem movimento retrógrado, típico de um ciclone subtropical. O que se tem certeza mesmo, é que as mudanças climáticas são uma realidade atual e a formação de ciclones de núcleo quente, inclusive aqueles de núcleo mais quente ainda (ciclones tropicais ou furacões) não está descartada para o presente e o futuro próximos...

http://www.apolo11.com
http://petalasdeluzblog.blogspot.com/

StumbleDiggTechnoratiRedditDelicious

0 comentários:

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...