Um Pouco de Nexus

21 de jan de 2011


O
catastrofismo está impregnado na natureza humana e todos, uma vez ou outra, nos vemos pensando nas consequências de determinados, possíveis, eventos vindouros que abalem nossas estruturas sociais. Por ser algo comum à raça humana, sendo que aqui não precisamos buscar sua origem, esta fascinação pelo desastre acaba assumindo um papel deveras perigoso quando dito de maneira descuidada, mesmo quando a intenção é nobre. Isso porque, quer queira quer não, muitas pessoas ainda são influenciadas por ideias exteriores, mesmo quando já estão mais adiantadas em suas evoluções pessoais. Então se faz necessário falarmos um pouco a este respeito, além de outras coisas. O universo é feito de energia, assim como todos os quasares, supernovas, pulsares, estrelas e planetas. Assim como nós. Energia tem poder de influenciar energia, pois ao passo que diversas formas na matéria podem conter diferentes níveis e densidades desta energia, ainda assim são parte de uma mesma estrutura universal e, sendo assim, suas mudanças se dão em contextos mais sólidos e constantes. Por isso se diz que a mudança de uma raça, seu salto quântico, só se dá: ou quando uma parte significativa dela tem a consciência elevada e a intenção de transcender, ou quando fatores externos agem como ignição para o mesmo.

Mas mesmo neste último caso, a mudança, ou a influência energética, não se dá instantâneamente, de uma hora para outra, mas de forma contínua e crescente. Quando se fala de Transição Planetária, a maioria das pessoas tem a característica de fomentar datas, colocar períodos e prazos. Isso é natural, nascemos, crescemos e morremos reféns do tempo. Porém, este pensamento ainda assim é contraproducente. Nós já estamos na Transição Planetária há mais de 50 anos em um nível abrangente, sendo que a partir da década de 1980 que de fato ela começou a se concretizar. Sim, a muitos de vocês isso pode soar estranho, querido leitor, mas veja que iremos explicar isso um pouco melhor. Nas dimensões cósmicas, pouquíssimas coisas se dão numa velocidade considerada extrema. Os acontecimentos mais relevantes do universo levam tempo, muito tempo para serem efetivados. Para nós isso pode parecer estranho devido à nossa identificação temporal, mas lembremos que o tempo existe unicamente em nossas cabeças e, por isso, atestamos arbitrariamente sua duração e, por ventura, velocidade.
Mas foi dito neste blog no final do ano passado que tínhamos cruzado a membrana da Transição. De fato. Num evento desta magnitude, seu período preparatório, seguido de seu começo efetivo e interlúdio tem durações grandes, mas ainda não causam o devido impacto. Usando a analogia do nosso querido amigo Anthonio, o copo ainda não tremeu o bastante para derramar a água. Porém, a partir de determinado ponto, determinado momento, isso torna-se iminente. É o período inevitável, querido leitor. E este período foi alcançado efetivamente no segundo semestre do ano passado. Cruzamos a membrana "segura" da Transição. Agora, a qualquer momento, a água pode se derramar. Então veja que esta Transição é um processo relativamente lento, que vai acelerando à medida que se aproxima de sua conclusão. As mudanças se dão de maneira, do mesmo modo, contínuas. Por isso há tantas pessoas que já estão há anos, quiçá décadas em seu trabalho de despertar. A aceleração do processo de transição já pôde ser sentida com mais intensidade no começo de 2010 e tende a ir cada vez mais rápido até seu ápice. Todavia, há alguns eventos extraordinários que alteram uma realidade de forma instantânea. Um desses eventos é Nexus. A Energia Quando dizemos que além de todas as imperfeições deste universo, existe a perfeição superior, não estamos apenas querendo soar afetados ou otimistas, mas estamos constatando uma verdade compreendida a partir de certa abertura consciencial em seu processo evolutivo.
De maneira bruta, este universo não é perfeito, não foi "criado" perfeito. (As aspas têm um porquê). Mas sua imperfeição faz parte de uma perfeição maior. Talvez não seja tão simples de assimilar este fato, mas quando aprendida, E esta perfeição ganha formas mais explícitas em esta lição tem um poder libertador sem limites.certos períodos cíclicos. Um desses períodos é este no qual nos encontramos agora, querido leitor. Aqui, incontáveis eventos irão convergir para o mesmo ponto, para o mesmo propósito. Não há a necessidade de entender o propósito, nem as consciências de seus mentores, o importante não é isso. O importante é compreendermos o nosso papel neste período, e este, e outros blogs têm sido fundamentais para essa compreensão. Todas as convergências estão alinhadas perfeitamente. Além do ápice solar, do cinturão de fótons, do início da jornada pela parte iluminada da galáxia, do aumento da consciência do orbe terrestre, está Nexus.
Há coisas que o ser humano não tem condições de compreender, ao menos a maioria. Tais conhecimentos ou não são assimilados devido à sua complexidade, ou são tão chocantes que acabariam levando-o à loucura. Alguns até podem ser ditos, pois não causam tanto estrago no entendimento de cada um, mas ainda assim são complicados de serem compreendidos. Um exemplo é a natureza deste nosso universo e de outros. Sua expansão não se dará eternamente. Em determinado momento o universo irá parar e começar a se contrair de volta ao ponto inicial. A Ciência já sabe da expansão, mas por não poder enxergar do lado "de fora" acaba não conseguindo respostas fundamentais como, por exemplo, o que acontecerá quando tal expansão acabar. Esse movimento de expansão e contração se dará infinitamente e, embora para nós possa parecer um período colossal de bilhões, trilhões de anos, no mundo superior são apenas milésimos de segundo. Este universo é como um coração pulsando. Compreende, querido leitor? E algo ainda complicado de entender também é que ele já fez isso infinitas vezes, em cada uma começando a evolução da criação mais uma vez. Quando se estipula uma data nas revelações cósmicas, essa data é para ajudar-nos no melhor entendimento, mas ela de fato não existe no Eterno. Haverá uma época em que isso que estou escrevendo será também parte do "pacote" de revelações. E outro conhecimento, que não poderei falar aqui, é a natureza real dos Buracos Negros. Quando dizemos que mesmo o mais sábio dos seres humanos ainda nem raspou o Iceberg do Conhecimento Universal ainda não é suficiente para descrever o tanto que ainda temos a aprender. Quando achamos que já sabemos muito, mais e mais conhecimentos nos fazem cair da cadeira. É por isso, querido leitor, que ele, o conhecimento, não deve servir de muleta para seu desenvolvimento, pois quando se vicia, a queda é brusca e quase sempre irreparável.
Pois bem, há buracos negros por todo o cosmos, aliás bem mais perto do que o ser humano poderia supor. E na região central de nossa galáxia há um deles, de grande magnitude. Assim como a pulsação de nossos corações, cada buraco negro tem seu período de recolher matéria e expulsar o excesso. Bem, para quem nunca se aprofundou no assunto, os buracos negros capturam qualquer matéria que se aproxime dele, inclusive a luz. Essa matéria não desaparece como mágica. Vamos pôr desta maneira: ele engole a matéria, processa, recicla, transforma em uma energia densa e poderosa e quando não há mais espaço para guardá-la, cospe tudo para fora. Veja, querido leitor, que esta analogia simples e bucólica é apenas para um melhor entendimento. Obviamente a coisa é muito, mas muito mais complicada que isso. Mas não importa realmente neste momento. Essas expulsões de energia acontecem em Uma delas aconteceu há pouco tempo e a energia acabou sendo chamada de diversos períodos do tempo cosmológico.Nexus pelos astrônomos modernos. E o que é então Nexus? É uma energia condensada de toda uma galáxia. Compreende? A matéria da galáxia inteira condensada numa só energia, e ela está vindo em nossa direção. Nada de novo, isto já aconteceu incontáveis vezes durante a história deste planeta. Todavia em algumas ocasiões, alguns fatores se sobressaíam, como a presença de vida animal e mais recentemente de espíritos pensantes; seres humanos. Nexus é energia, nós somos energias. Energia influencia energia. Então, Nexus obviamente nos influenciará. Então veja que todas as peças se encaixam a cada período, e temos a sorte de estarmos em um desses períodos e podermos, em corpos físicos ou não, testemunhar este grande evento. Nexus e Nós Bem, querido leitor, há muitos textos sobre a influência de Nexus em nossas estruturas físicas e espirituais, então não há razão para falarmos a respeito. No blog da nossa amada Ravena tem um texto fundamental sobre o assunto: Entenda Nexus. E sobre a Transição como um todo e o Cinturão de Fótons, este texto de nossos queridos Anthonio e Thaís também é completo e tirará muitas de suas dúvidas: Vamos Falar de Transição Planetária e Cinturão de Fótons?.
Todavia este nosso texto não é sobre as explicações a respeito da natureza de Nexus, mas no que este conhecimento está nos afetando, aqueles que já sabem sobre ele, e no que irá nos afetar até sua chegada. Muitíssimas dúvidas me chegam sobre este assunto. Normalmente dizem respeito ao fator sobrevivência, aqui englobando a transição como um todo. Como eu digo no texto Sobreviver ao Cataclismo, a sobrevivênvia não deve estar na mente daquele que quer evoluir e transcender as barreiras da fisicalidade, pois ela é medo da morte, e por ventura, apego à vida e à ilusão existencial desta Matriz. O medo não pode ter vez. Isso já está mais do que claro. "Corram para as montanhas!". Essa frase batida sempre esteve presente na literatura, cinema e até em diversas canções. O instinto de sobrevivência humano é um pouco diferente dos animais; está mais ligado ao colapso nervoso e emocional do que a prevalência da espécie. Isso porque a civilização moderna ainda não saiu das fraudas existenciais, alcançando o amadurecimento espiritual que permitirá a compreensão sobre os mundos por detrás do mundo e sobre a permanência do espírito como uma realidade.
É óbvio que cada um tem sua limitação. Eu tenho várias e me sinto bem em reconhecê-las, aceitá-las e trabalhar para superá-las. Muitas das perguntas que me chegam a respeito de assuntos e ideias que leram em outros blogs são referentes à sobrevivência, a respeito do "Corram para as montanhas!". A maioria dos emails acaba indicando os blogs em que leram tais ideias. Muitos são blogs amigos, alguns eu ainda não conhecia. Isso é irrelevante, não há a necessidade de nomeá-los, nem mesmo tentar, por amizade, fugir do assunto. Mas eu tenho a responsabilidade de explicar, uma vez que este entendimento não faz parte de minhas limitações, e mostrar às pessoas que esta vontade de fuga é um equívoco e que trará surpresas desagradáveis para quem escolhê-la. Perguntam-me sobre a sobrevivência ferrenha até que Nexus chegue. Independente do motivo, vale a mesma coisa que citei acima. Sobrevivência é medo da morte. Medo. Nada mais, nada menos. Mesmo não reconhecido, não deixará de ser medo. Não deixará de ser apego.
Nexus é energia pura, limpa, positivada ao extremo. É toda a matéria da galáxia filtrada e condensada. Esta energia, como qualquer outra, influenciará outras formas de energia. Ela nos influenciará. E aquilo que vamos sentir quando ela chegar dependerá exclusivamente de como vamos estar vibratoriamente. A Liberdade Total da Matéria é o único meio de passar ileso e ter seu DNA recodificado de maneira perfeita por esta energia. E o que é a Liberdade Total da Matéria? O quarto nível do despertar, no qual já se está pronto para ascender. Este nível só é alcançado quando há total desapego de tudo e de todos, total consciência de si e de sua divindade, entrega plena e máxima à luz, estado de ser baseado apenas no agora, e o amor incondicional exercido. Quando estes aspectos já estão presentes em sua vida, a energia trará a outra liberdade: A Liberdade Espiritual.
O que é a sobrevivência então, querido leitor, baseando-nos no contraposto da liberdade total da matéria? Medo da morte. Este medo da morte é: apego à vida, desconfiança de sua divindade, resistência à luz, estado de ser baseado no futuro, no dia de amanhã e, sendo medo, é a escolha contrária ao amor. Entende, querido leitor, o porquê da sobrevivência ser um entrave? Compreende que nada do que dizemos é apenas uma leviandade para criar apenas estados confortáveis? Isso é algo sério, de profunda compreensão e por isso faz-se necessário ser esclarecido e compartilhado com todos. Quem buscar a sobrevivência não vai estar na vibração correta e, mesmo que consiga "subir", vai ter que arcar com vários efeitos colaterais no corpo físico, que não serão nem de longe agradáveis. Deste modo, esqueça a sobrevivência, esqueça o amanhã, Nexus ou Transição Planetária, caso ainda não esteja completamente pleno de si mesmo e entregue à luz e ao amor incondicional. Se não o fizer e continuar se agarrando à vida, terá algumas decepções quando a hora chegar. Vivo ou não, a energia vai afetá-lo, não se preocupe. Concentre-se apenas e tão-somente apenas em você e no momento presente. Vamos na Paz.

fonte: http://particulasdafonte.blogspot.com

StumbleDiggTechnoratiRedditDelicious

0 comentários:

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...